Ordo Fratrum Minorum Capuccinorum

Log in
updated 10:22 PM UTC, Nov 29, 2021

Encontro dos Capuchinhos da Europa em breve

Após um intenso ano de caminho, os nossos passos chegam a Częstochowa, coração espiritual da Polônia, aos pés do Santuário de Jasna Góra, onde está guardado o sagrado ícone da Virgem Negra. É neste centro que nós, Frades Capuchinhos da Europa, representados por nossos Ministros, Custódios e Delegados provinciais, nos encontraremos de 11 a 16 de outubro.

Caros irmãos, embora não poderemos estar todos presentes, o encontro diz respeito a cada um, individual e comunitariamente. Por isso, além de nos unirmos espiritualmente, poderemos acompanhar alguns momentos celebrativos e de encontro pelas redes sociais: FB Il sogno della fraternità - I Cappuccini in Europa (https://www.facebook.com/cappuccini.europa/). Além das lives, ao término de cada dia, será compartilhado um vídeo sintético e um diário cotidiano. Sintamo-nos “fratelli tutti” em um percurso que nos une e nos projeta a novos caminhos de fraternidade.

Era 22 de novembro de 2020, quando o nosso Ministro Geral, Fr. Roberto Genuin, enviava a Carta Circular “Aos Frades da Europa”, na qual, partindo de uma citação do Papa Francisco, “Sonho uma Europa que seja uma família e uma comunidade. Sonho uma Europa solidária e generosa”, traçava um percurso para a animação da Ordem no Velho Continente.

Naquela Carta, desenvolvia quatro pontos particulares que ajudassem a direcionar o percurso da animação: objetivo, método, instrumentos e conteúdos.

No objetivo, Fr. Roberto considerava que “devemos começar a pensar em nós como Frades Capuchinhos europeus!”. Em síntese, enfatizava o Ministro Geral, partindo da nossa tradição capuchinha, somos chamados a desenvolver uma fraternidade a plenos pulmões, favorecendo todos os Frades e as Circunscrições em se sentir plenamente envolvidos e solidários entre si.

No método, convidava a fortalecer uma adequada reflexão para encontrar a coragem de entender o que está acontecendo na Europa e em nossas realidades, e para colher os sinais que Deus está semeando também pelos caminhos tortuosos que estamos atravessando. Os sinais já existem, dizia o Ministro, e são visíveis e sensíveis por meio das iniciativas em ato, como: as Fraternidades São Lourenço de Bríndisi, as colaborações internacionais, as fraternidades e as casas interprovinciais. Devemos partir destes sinais para encontrar um novo método de vida fraterna.

No terceiro ponto, Fr. Roberto indicava as fontes, ou seja, os instrumentos necessários para traçar renovados percursos de fraternidade: os Departamentos da Cúria Geral, dispostos para acompanhar cada um de nós; os vários grupos e setores; a Comissão para o Mediterrâneo; a Comissão para as Fraternidades São Lourenço de Bríndisi; a Ratio Formationis.

Quanto aos conteúdos, identificava quatro âmbitos sobre os quais refletir nesses dias: “a necessidade de atualizar o mapa ‘estrutural’ da Europa”, “o âmbito formativo”, “as fraternidades São Lourenço” e “a colaboração fraterna internacional”.

Última modificação em Quarta, 29 Setembro 2021 23:11